Pelo menos 37% dos casos de câncer, que devem acometer os brasileiros em 2012, podem estar relacionados ao fumo, segundo Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca). O dado foi divulgado nesta quinta-feira (31), data do Dia Mundial Sem Tabaco.


O Dia Mundial Sem Tabaco de 2012 será marcado no Brasil pelo tema "Fumar: faz mal pra você, fal mal pro planeta". O tema foi adaptado da proposta da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a realidade do país enfocando os danos causados pela cadeia de produção do tabaco e os malefícios à saúde da população.
O contato ativo com derivados de tabaco aumentam as chances de ter câncer de pulmão, de boca, laringe, faringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, rim, bexiga, colo de útero e leucemia, de acordo com o Inca.


Apesar de ser a primeira vez que o país registra menos de 15% na prevalência de fumantes, de acordo com as informações do Vigitel (pesquisa telefônica do Ministério da Saúde), o instituto alerta sobre os percentuais estimados de novos casos de câncer relacionados ao tabaco para este ano.


Segundo o levantamento divulgado, os percentuais dessas doenças, comparadas com todos os casos de câncer previstos para esse ano, acometem 45% das mulheres e 34% dos homens do Norte do país; 43% dos homens e 35% das mulheres do Sudeste; 40% das mulheres e 35% dos homens do Centro-Oeste e, 35% dos homens e 40% das mulhres na região Centro-Oeste do país.


Câncer de pulmão é o "vilão"
Somente o câncer de pulmão é responsável por 37% das mortes por câncer entre homens na região Sul. Nas outras regiões do país, também entre os homens, esse tipo de tumor é responsável por 30% da mortalidade por câncer.


Já entre as mulheres da região Sul, o tumor de pulmão mata 24% entre as que sofrem com a doença. O câncer de cólon e reto, que também sofrem influência do tabagismo, representa 20% das mortes por câncer na região Sudeste.


Segundo o relatório "Estimatica 2012 - Incidência do Câncer no Brasil", divulgado pelo Inca no ano passado, devem ocorrer aproximadamente 518.510 casos novos de câncer, incluindo os casos de pele não melanoma, em todo o país neste ano. Destes, estivam-se que 17.210 sejam de câncer de pulmão em homens e 10.110 em mulheres. Esses valores correspondem a um risco estimado em 18 casos novos a cada 100 mil homens e 10 a cada 100 mil mulheres.


Comparados com os não-fumantes, os tabagistas têm cerca de 20 a 30 vezes mais risco de desenvolver câncer do pulmão. Em geral, as taxas de incidência em um determinado país refletem o consumo de cigarros feito por sua população, segundo relatório do Inca. 

Voltar
Conheça a ferramenta do POW internet para criação de sites Institucionais e E-commerce